O cilício e a república

Rodrigo Gurgel
Quando um político membro do Opus Dei sobe ao poder, as sombras da sacristia se misturam aos bastidores do palácio, os escritos de José Maria Escrivá são lidos antes da Constituição, aguarda-se o consentimento dos padres para se assinar um decreto e a defesa dos direitos civis se submete à moral católica. Talvez isso sirva a alguns, mas não à maioria.
Leia mais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s